NOVAS MUDANÇAS NOS DIREITOS TRABALHISTAS

Diante das novas mudanças nos direitos trabalhistas promovidas pela Câmara dos Deputados é necessário voltar a comentar temas já objeto de outros artigos publicados.

1425306543021 NOVAS MUDANÇAS NOS DIREITOS TRABALHISTAS

Finalmente, depois de muita gritaria, conchavos, ameaças, foi aprovada a primeira parte das mudanças pretendidas pelo governo.

SEGURO DESEMPREGO

A concessão do Seguro Desemprego está sujeita a novas regras.

Terá direito ao seguro desemprego o trabalhador que tiver trabalhado pelo menos 12 meses nos últimos dois anos.

Assim, para usufruir este benefício o empregado deverá atender os seguintes requisitos:

– A primeira solicitação somente poderá ser efetuada depois de 1 (um) ano de trabalho ininterrupto devidamente registrado.

–  segunda solicitação poderá ser feita depois de 9 (nove) meses da primeira, desde que tenha trabalhado neste período.

– A terceira solicitação poderá ser concretizada somente depois de 6 (seis) meses da segunda solicitação, uma vez comprovado ter trabalhado no período.

ABONO SALARIAL

O abono salarial equivale a um salário mínimo que será pago a todo empregado que tiver trabalhado pelo menos durante 3 (três) meses. Entretanto, o valor do benefício que era de um salário mínimo, passa a ser proporcional ao tempo trabalhado, ou seja, será calculado de forma semelhante ao pagamento do 13.º salário.

Exemplificando: Na hipótese de você ganhar em determinado ano até dois salários mínimos mensais (R$ 1.576,00) e ter trabalhado 5 (cinco) meses durante o ano, você terá direito a um abono salarial de R$ 656,66 (seiscentos e cinquenta e seis reais e sessenta e seis centavos), ou seja 1.576,00, dividido por 12 (quantidade de meses), multiplicado por 5, (número de meses trabalhado no ano).

 AUXILIO DOENÇA

Neste particular o congresso manteve a proposta do governo. Assim, o valor do benefício corresponderá a média dos salários dos últimos 12 meses

Conclui-se, portanto, que o valor do auxílio doença será calculado utilizando-se a média aritmética simples dos doze últimos salários de contribuição quer ela seja fixa ou variável.

Para tanto, basta somar os 12 últimos salários de contribuição e o resultado dividir por 12.

Vamos admitir, por exemplo, que você tenha recebido R$ 800,00 durante 4 meses; R$ 1.000,00 durante outros 4 meses e nos 4 meses finais seu salário de contribuição tenha sido de R$ 1.410,00. Neste caso a soma dos 12 salários de contribuição será de R$ 12.840,00 o qual será dividido por 12 meses resultando no valor de R$ 1.070,00, que, em princípio, seria o valor do auxílio doença.

Por que em princípio? Isto porque para encontrar o valor final devem ainda ser calculados 80% na forma estabelecida pelo artigo 18, I, combinado com inciso II do art. 29 da Lei 8.213/1991, o que pode resultar em um valor um pouquinho menor dependendo de cada caso.

.

Além disso ficou mantida a obrigatoriedade de a empresa arcar com o pagamento do salário dos primeiros 30 (trinta) dias de afastamento do empregado por motivo de doença ou acidente.

Isto significa dizer que além de pagar o salário correspondente aos 30 dias de afastamento, caberá também ao empregador assumir outros custos, como, por exemplo, aqueles relativos a exames médicos e abono das faltas ao trabalho

OBTENÇÃO DO SEGURO DEFESO

Este benefício corresponde a um salário mínimo que é pago aos pescadores que são obrigados a paralisarem suas atividades no período de procriação dos peixes.

Inicialmente o governo pretendia estabelecer um prazo de carência de no mínimo 3 anos no exercício desta atividade para poder usufruir do benefício.

Entretanto, ficou definido que para obter o direito a este seguro o trabalhador/pescador precisa comprovar o registro nesta atividade apenas por um período mínimo de 12 meses.

NOVAS MUDANÇAS NOS DIREITOS TRABALHISTAS
Rate this post

Não se Deixe Enganar! Conheça seus Direitos.

Washington Luiz Rodrigues

Advogado especialista em Direito do Trabalho e Direito Tributário. Técnico em Contabilidade e sócio da empresa WCA Contabilidade Ltda.

Website: http://www.meusdireitostrabalhistas.com/

Deixe seu comentário